COMO A REALIDADE VIRTUAL PODE MUDAR NOSSA PERSPECTIVA SOBRE O MUNDO

Na semana passada, falamos sobre como a Realidade Virtual contribui para causar engajamento em causas sociais.

O texto tratou da empatia, que é o poder sentir um pouco do problema de outra pessoa, e de ter um olhar mais sensível para problemas distantes de nós.

Um olhar humano e profundo sobre tragédias naturais, guerras e relacionamentos.

E nada melhor do que as possibilidades que a Realidade Virtual para nos impactar ainda mais.

REALIDADE VIRTUAL VIRANDO NOTÍCIA

E se, ao assistir à uma reportagem, tivéssemos a possibilidade de enxergar muito além do objeto principal?

Se pudéssemos ver ao redor e termos uma noção mais apurada do contexto?

A CNN tem apostado em alguns projetos de reportagens em 360º, como “Enter North Korea”.

Enter North KoreaO vídeo nos coloca dentro da capital do país mais fechado do mundo, Pyongyang, durante a celebração do feriado mais popular do ano: Dia do Sol, que comemora o nascimento de Kim Il-sung, fundador e “Presidente Eterno” da Coréia do Norte.

O vídeo pode ser assistido neste link.

PyongyangPara ver Pyongyang do alto, é possível pelo site da Scene There.

Outra reportagem, mostra os estragos que o incêndio mais letal na Europa desde 1900 causou na cidade de Mati, na Grécia. A cidade foi completamente destruída e mais de 90 pessoas morreram.

Fire in Mati GreeceFire in Mati GreeceEste vídeo mostra como ficou o lugar depois que o fogo cessou.

Já “The Man Behind Notre-Dame”, produzido pela Targo em parceria com o Channel Histoire, conta sobre Patrick Chauvet, responsável sobre Notre-Dame.

The Man Behind Notre-DameO vídeo em 360º mostra imagens impressionantes e inéditas de dentro de uma das igrejas mais famosas do mundo.

Há a possibilidade de ver um pouco do trabalho da unidade do serviço de emergências de Nova York. Podemos, inclusive, ter uma vista exclusiva da ponte do Brooklyn, só possível às equipes de salvamento.

NYPD Rescue unitA Realidade Virtual proporciona diversas possibilidades para incrementar a produção audiovisual. E as produtoras de conteúdo estão cada vez mais antenadas nessa tecnologia que só cresce a cada ano.